PANDEMIA /// Alterações no funcionamento de algumas Cafetarias e Bilheteiras (consultar Planear a visita)

Miserere mei Deus - Textos Cantados

Asperges me

Asperges me Domine hyssopo

Et mundabor.

Lavabis me

Et super nivem dealbabor.

Miserere mei Deus

Secundum magnam misericordiam tuam.

Gloria Patri et Filio et Spiritui Sancto.

Sicut erat in principio

Et nunc et semper

Et in saecula saeculorum.

Amen.

---------------------------------------

Asperge-me com o hissope, Senhor,

E serei purificado;

Lavar-me-ás

E tornar-me-ei mais branco que a neve.

Tem piedade de mim, ó Deus,

Segundo a Tua imensa misericórdia.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Assim como era no princípio

E agora e sempre

E pelos séculos dos séculos.

Amen.

Kyrie

Kyrie eleison.

Christe eleison.

Kyrie eleison.

 

--------------------

Senhor, piedade.


Cristo, piedade.


Senhor, piedade.

 

Dixit Dominus

Dixit Dominus Domino meo:

Sede a dextris meis

Donec ponam inimicus tuos

Scabellum pedum tuorum.

Virgam virtutis tuae emittet Dominus ex Sion:

Dominare in medio inimicorum tuorum.

Tecum principio in die virtutis tuae:

In splendoribus sanctorum ex utero

Ante luciferum genui te.

Juravit Dominus et non paenitebit eum:

Tu es sacerdos in aeternum

Secundum ordinem Melchisedech.

Dominus a dextris tuis

Confregit in die irae suae reges.

Judicabit in nationibus implebit ruinas

Conquassabit capita in terra multorum.

De torrente in via bibet

Propterea exaltabit caput.

Gloria Patri et Filio et Spiritui Sancto.

Sicut erat in principio et nunc et semper

Et in saecula saeculorum.

Amen.

 

----------------------------------------------------

 

Disse o Senhor ao meu Senhor:

Senta-te à minha direita,

Até que eu ponha os teus inimigos

Como estrado dos teus pés.

Desde Sião, Deus estenderá o poder do teu ceptro:

Dominarás em meio aos teus inimigos.

Tu és príncipe desde o dia do teu nascimento;

Entre honras sagradas eu mesmo te criei

Desde a aurora da tua juventude.

Deus jurou e jamais desmentirá:

Tu és sacerdote para sempre

Segundo a ordem de Melquisedec.

O Senhor está à tua direita

E esmagará os reis no dia da sua ira.

Ele julgará as nações, amontoará cadáveres,

Esmagará cabeças pela imensidão da terra.

A caminho ele bebe da torrente

E por isso levanta a cabeça.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Assim como era no princípio, agora e sempre

Por todos os séculos dos séculos.

Amen.

Laudate pueri

Laudate pueri Dominum:

Laudate nomen Domini.

Sit nomen Domini benedictum

Ex hoc nunc et usque in saeculum.

A solis ortu usque ad occasum

Laudabile nomen Domini.

Excelsus super omnes gentes Dominus

Et super caelos gloria ejus.

Quis sicut Dominus Deus noster qui in altis

habitat

Et humilia respicit in caelo et in terra?

Suscitans a terra inopem

Et de stercore erigens pauperem:

Ut collocet eum cum principibus

Cum principibus populi sui.

Qui habitare facit sterilem in domo

Matrem filiorum laetantem.

Gloria Patri et Filio et Spiritui Sancto.

Sicut erat in principio et nunc et semper

Et in saecula saeculorum.

Amen.

 

---------------------------------------------------------

 

Louvai, servos do Senhor,

Louvai o nome do Senhor.

Bendito seja o nome do Senhor,

Agora e para sempre.

Desde o nascer ao pôr do sol,

Seja louvado o nome do Senhor.

O Senhor domina sobre todos os povos,

A sua glória está acima dos céus.

Quem se compara ao Senhor nosso Deus, que tem o seu trono nas alturas

E se inclina lá do alto a olhar o céu e a terra?

Levanta do pó o indigente

E tira o pobre da miséria,

Para o fazer sentar com os grandes,

Com os grandes do seu povo.

E, no lar, transforma a estéril

Em ditosa mãe de família.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Assim como era no princípio, agora e sempre

Por todos os séculos dos séculos.

Amen.

Magnificat

Magnificat anima mea Dominum.

Et exsultavit spiritus meus

In Deo salutari meo.

Quia respexit humilitatem ancillae suae

Ecce enim ex hoc beatam me dicent

Omnes generationes.

Quia fecit mihi magna qui potens est

Et sanctum nomen ejus.

Et misericordia ejus a progenie in progenies

Timentibus eum.

Fecit potentiam in brachio suo

Dispersit superbos mente cordis sui.

Deposuit potentes de sede

Et exaltavit humiles.

Esurientes implevit bonis

Et divites dimisit inanes.

Suscepit Israel puerum suum

Recordatus misericordiae suae.

Sicut locutus est ad patres nostros

Abraham et semini ejus in saecula.

Gloria Patri et Filio

Et Spiritui Sancto.

Sicut erat in principio et nunc et semper

Et in saecula saeculorum. Amen.

 

---------------------------------------------------------------

 

A minha alma glorifica o Senhor.

E o meu espírito alegra-se

Em Deus, meu Salvador.

Porque pôs os olhos na humildade da sua serva,

De hoje em diante, chamar-me-ão bem-aventurada todas as gerações.

O Todo-poderoso fez em mim maravilhas,

Santo é o Seu nome.

A Sua misericórdia segue de geração em geração sobre aqueles que O temem.

Manifestou o poder do Seu braço

E dispersou os soberbos.

Derrubou os poderosos de seus tronos

E exaltou os humildes.

Encheu de bens os famintos

E despediu os ricos de mãos vazias.

Acolheu a Israel, Seu servo

Recordado da sua misericórdia.

Como tinha prometido a nossos pais,

A Abraão e sua descendência para sempre.

Glória ao Pai, ao Filho

E ao Espírito Santo.

Assim como era no princípio, agora e sempre

E pelos séculos dos séculos. Amen.

Lamentationes 2:8-11

De lamentatione Jeremiae prophetae.

Heth.

Cogitavit Dominus dissipare murum filiae Sion.

Tetendit funiculum suum

Et non avertit manum suam a perditione.

Luxitque antemurale

Et murus pariter dissipatus est.

Teth.

Defixae sunt in terra portae ejus.

Perdidit et contrivit vectes ejus.

Regem ejus et principes ejus in gentibus.

Non est lex et prophetae ejus

Non invenerunt visionem a Domino.

Jod.

Sederunt in terra conticuerunt

Senes filiae Sion.

Consperserunt cinere capita sua

Accincti sunt ciliciis

Abjecerunt in terram capita sua

Virgines Juda.

 

Caph.

Defecerunt prae lacrimis oculi mei

Conturbata sunt viscera mea.

Effusum est in terra jecur meum

Super contritione filiae populi mei

Cum deficeret parvulus et lactans

In plateis oppidi.

 

Jerusalem

Convertere ad Dominum Deum tuum.

 

------------------------------------------------------

 

Da lamentação do profeta Jeremias.

 

Heth.

O Senhor decidiu arrasar as muralhas da filha de Sião.

Estendeu o seu prumo

E não apartou a sua mão da destruição.

A torre e a muralha, enlutadas,

Desmoronaram-se em simultâneo.

 

Teth.

As suas portas foram deitadas por terra;

As suas grades, quebradas e arrasadas.

O seu rei e príncipes entre os pagãos.

Não há lei, e os seus profetas

Já não recebem visões do Senhor.

 

Jod.

Sentaram-se no chão em silêncio

Os anciãos da filha de Sião.

Lançaram cinzas sobre as suas cabeças,

Cingidos os cilícios.

As jovens de Judá

Prostraram as suas cabeças até ao chão.

 

Caph.

Ardiam-me os olhos de tantas lágrimas,

As minhas entranhas conturbadas.

A minha bílis espalhou-se por terra

Ante a ruína da filha do meu povo,

Quando desfaleciam crianças e lactentes

Nas ruas da cidade.

 

Jerusalém,

Volta para o Senhor teu Deus.

Stabat Mater

Stabat Mater dolorosa

Juxta crucem lacrimosa

Dum pendebat filius.

 

Cujus animam gementem

Contristatam et dolentem

Pertransivit gladius.

 

O quam tristis et afflicta

Fuit illa benedicta

Mater Unigeniti.

 

Quae maerebat et dolebat

Et tremebat dum videbat

Nati poenas incliti.

 

Quis est homo qui non fleret

Christi Matrem si videret

In tanto supplicio?

 

Quis non posset contristari

Piam Matrem contemplari

Dolentem cum Filio?

 

Pro peccatis suae gentis

Jesum vidit in tormentis

Et flagellis subditum.

 

Vidit suum dulcem natum

Morientem desolatum

Dum emisit spiritum.

 

Eia Mater fons amoris

Me sentire vim doloris

Fac ut tecum lugeam.

 

Fac ut ardeat cor meum

In amando Christum Deum

Ut sibi complaceam.

 

Virgo virginum praeclara

Jam mihi non sis amara

Fac me tecum plangere.

 

Fac ut portem Christi mortem

Passionis ejus sortem

Et plagas recolere.

 

Fac me plagis vulnerari

Cruce hac inebriari

Ob amorem filii.

 

Inflammatus et accensus

Per te Virgo sim defensus

In die judicii.

 

Fac me cruce custodiri

Morte Christi praemuniri

Confoveri gratia.

 

Quando corpus morietur

Fac ut animae donetur

Paradisi gloria. Amen.

 

----------------------------------------------

 

Estava a Mãe dolorosa

Chorando junto da cruz

Da qual o seu Filho pendia.

 

A sua alma a gemer,

Contristada e angustiada,

Era trespassada por uma espada.

 

Oh, quão triste e aflita

Estava a Mãe bendita

Do Filho unigénito.

 

Gemendo e suspirando

E tremendo ao ver

O tormento do seu Filho.

 

Quem conteria as lágrimas

Vendo a Mãe de Cristo

Sofrendo tamanho suplício?

 

Quem poderia não se entristecer

Ao contemplar a Mãe pia

Dolorida junto do seu Filho?

 

Pelos pecados de seu povo

Viu Jesus no tormento,

Flagelado por seus súbditos.

 

Viu o seu doce Filho

Morrendo, desolado

Ao entregar a sua alma.

 

Oh, Mãe, fonte de amor,

Faz-me sentir as tuas dores

Para que eu chore contigo.

 

Faz com que meu coração arda

No amor por Cristo, meu Deus,

Para que eu possa consolá-lo.

 

Virgem ilustre entre as virgens,

Não sejas rigorosa comigo,

Deixa-me chorar junto a ti.

 

Faz-me partilhar a morte de Cristo

Participar nas suas dores

E venerar as suas chagas.

 

Faz-me venerar as suas feridas,

Inebriar-me da cruz

E do amor do teu Filho.

 

Do consumo pelas chamas

Seja eu defendido por ti, Virgem,

No dia do juízo.

 

Faz-me ser guardado pela cruz,

Fortalecido pela morte de Cristo,

Confortado pela graça.

 

Quando o meu corpo morrer,

Faz com que seja concedida à minha alma

A glória do paraíso. Amen.

Credidi propter

Credidi propter quod locutus sum:

Ego autem humiliatus sum nimis.

Ego dixi in excessu meo:

Omnis homo mendax.

Quid retribuam Domino

Pro omnibus quae retribuit mihi?

Calicem salutaris accipiam:

Et nomen Domini invocabo.

Vota mea Domino reddam coram omni populo ejus:

Pretiosa in conspectu Domini mors sanctorum ejus.

O Domine quia ego servus tuus:

Ego servus tuus et filius ancillae tuae.

Dirupisti vincula mea: tibi sacrificabo hostiam

laudis

Et nomen Domini invocabo.

Vota mea Domino reddam in conspectu omnis populi

ejus:

In atriis domus Domini in medio tui Jerusalem.

Gloria Patri et Filio

Et Spiritui Sancto.

Sicut erat in principio et nunc et semper

Et in saecula saeculorum. Amen.

 

--------------------------------------------------------------------

 

Confiei no Senhor, mesmo quando disse:

"Sou um homem de todo infeliz".

Na minha perturbação exclamei:

"É falsa toda a segurança dos homens".

Como agradecerei ao Senhor

Tudo quanto Ele me deu?

Elevarei o cálice da salvação,

Invocando o nome do Senhor.

Cumprirei as minhas promessas ao Senhor, na presença de todo o povo.

É preciosa aos olhos do Senhor a morte dos seus fiéis.

Senhor, sou vosso servo,

Filho da vossa serva:

Quebrastes as minhas cadeias. Oferecer-vos-ei um

sacrifício de louvor,

Invocando, Senhor, o vosso nome.

Cumprirei as minhas promessas ao Senhor, na presença de

todo o povo,

Nos átrios da casa do Senhor, dentro dos teus muros, Jerusalém.

Glória ao Pai e ao Filho

E ao Espírito Santo.

Como era no princípio, agora e sempre,

Pelos séculos dos séculos. Amen.

Miserere mei Deus

Miserere mei Deus

Secundum magnam misericordiam tuam

Et secundum multitudinem miserationem tuarum

Dele iniquitatem meam.

 

Amplius lava me ab iniquitate mea

Et a peccato meo munda me.

Quoniam iniquitatem meam ego cognosco

Et peccatum meum contra me est semper.

 

Tibi soli peccavi

Et malum coram te feci

Ut justificeris in sermonibus tuis

Et vincas cum judicaris.

 

Ecce enim in iniquitate generatus sum

Et a peccato concepit me mater mea.

Ecce enim veritatem dilexisti

Incerta et occulta sapientiae tuae manifestasti mihi.

 

Asperges me hyssopo et mundabor:

Lavabis me et super nivem dealbabor.

 

Auditui meo dabis gaudium et laetitiam

Et exultabunt ossa humiliata.

Averte faciem tuam a peccatis meis

Et omnes iniquitates meas dele.

 

Cor mundum crea in me Deus

Et Spiritum rectum innova in visceribus meis.

 

Ne projicias me a facie tua

Et spiritum sanctum tuum ne auferas a me.

Redde mihi laetitiam salutaris tui

Et spiritu principali confirma me.

 

Docebo iniquos vias tuas

Et impii ad te convertentur.

 

Libera me de sanguinibus Deus Deus salutis meae

Et exultabit lingua mea justitiam tuam.

Domine labia mea aperies

Et os meum annuntiabit laudem tuam.

 

Quoniam si voluisses sacrificium dedissem utique

Holocaustis non delectaberis.

 

Sacrificium Deo spiritus contribulatus

Cor contrictum et humiliatum Deus non spernet.

Benigne fac Domine in bona voluntate tua Sion

Ut aedificentur muri Jerusalem.

 

Tunc acceptabis sacrificium justitiae oblationes

Et holocausta.

Tunc imponent super altare tuum vitulos.

 

---------------------------------------------------------------------

 

Tem piedade de mim, ó Deus,

Segundo a Tua imensa misericórdia

E segundo as Tuas inúmeras

clemências

Apaga a minha iniquidade.

 

Lava-me inteiramente da minha culpa,

E purifica-me do meu pecado.

Porque reconheço a minha maldade,

E o meu pecado está sempre diante de mim.

 

Pequei contra Ti só,

E fiz o que é mau na Tua presença

Para que Te manifestes justo na Tua sentença, reto no Teu juízo.

 

Eis que fui gerado na iniquidade,

A minha mãe concebeu-me no pecado.

Eis que Te comprazes na sinceridade,

E me ensinas a tua misteriosa e oculta sabedoria.

 

Asperge-me com o híssope, e serei purificado:

Lavar-me-ás, e serei mais branco que a neve.

 

Faz-me ouvir júbilo e alegria,

Exultem os ossos quebrantados.

Aparta o Teu rosto dos meus pecados,

E apaga todas as minhas iniquidades.

 

Cria em mim, ó Deus, um coração puro

E renova em mim um espírito firme.

 

Não me expulses da Tua presença,

E não me tires o Teu Espírito Santo.

Dá-me a alegria da Tua salvação,

E conforta-me com um espírito generoso.

 

Ensinarei aos iníquos os Teus caminhos,

E os ímpios converter-se-ão a Ti.

 

Livra-me do sangue, ó Deus, Deus, meu salvador,

E a minha língua exultará com a Tua justiça.

Senhor, abre os meus lábios,

E a minha boca anunciará os Teus louvores.

 

Porque não Te apraz o sacrifício,

se Te desse

Um holocausto, não o aceitarias.

 

Sacrifício a Deus é um espírito angustiado,

Um coração contrito e humilhado Deus não

despreza.

Senhor, sê benigno com Sião por tua bondade,

E reconstrói os muros de Jerusalém.

 

Então aceitarás os sacrifícios,

as oferendas

E os holocaustos.

Então oferecerão bezerros sobre o teu altar.