Palácio da Pena: visita ao interior apenas com data e hora marcada, indicadas no seu bilhete; não existe tolerância de atraso

Parques de Sintra conclui reorganização da reserva de azulejos do Palácio Nacional de Sintra

09-06-2022

 

No âmbito do projeto de reorganização das áreas de reservas dos palácios sob a sua gestão, a Parques de Sintra finalizou a reestruturação do núcleo dedicado aos azulejos do Palácio Nacional de Sintra, que compreende peças datadas do século XV ao século XX. Entre 2012 e 2022, foram realizadas fotografias dos 8802 azulejos e 2370 fragmentos de azulejos que ali se encontram em reserva e foram elaboradas manualmente 593 embalagens em polipropileno para proceder ao seu acondicionamento. Para cada caixa, foi criada a ficha correspondente, de modo a permitir a fácil identificação do seu conteúdo. Durante o processo, foi, ainda, possível localizar fragmentos que possibilitaram a reconstituição física de 95 azulejos.

 

Fortemente marcado pelo gosto mudéjar − simbiose entre a arte cristã e a arte muçulmana − patente nos exuberantes revestimentos azulejares hispano-mouriscos que decoram muitas das suas salas, o Palácio Nacional de Sintra possui uma das maiores coleções in situ da Europa deste tipo de azulejo, com uma variada combinação de estilos, de motivos e de cores. Uma riqueza patrimonial que se reflete também na reserva de azulejos do Palácio, cuja valorização e preservação são de extrema importância. A reestruturação agora concluída assegura melhores condições de conservação preventiva desta coleção, nomeadamente no que toca ao seu acondicionamento, com vista a impedir danos. Por outro lado, a criação das fichas e a fotografia individual agilizam a identificação das peças e garantem maior rigor, facilitando futuros trabalhos de investigação.

PNS Reserva De Azulejos Creditos PSML Jose Marques Silva Int