Acesso ao Parque de Monserrate: Alteração temporária de trânsito. Saiba mais /// Palácio da Pena: visita apenas com data e hora marcada, indicadas no seu bilhete; não existe tolerância de atraso. Saiba mais

Camarim 790X593px

Descubra os objetos em exposição no Palácio Nacional de Sintra

Camarim

No século XV, esta sala esteve dividida em três pequenos compartimentos de maior privacidade, que podiam servir de apoio à Guarda-Roupa.

Pensa-se que as divisórias foram demolidas no século XVIII, quando passou a designar-se Camarim.

Um Camarim, tal como a Guarda-Roupa, servia para guardar os objetos de grande esplendor.

 

Conheça os objetos expostos nesta sala.

PNS3573 790X593px

Tapeçaria César e Spurina

  • Bruxelas, 1560-1570
  • Lã e seda
  • Nº Inv. PNS3573

Esta tapeçaria flamenga do séc. XVI ilustra a vidente Spurina a avisar o imperador romano Júlio César para ter cuidado com os Idos de Março, data em que seria assassinado. Pertence a uma série intitulada "História da Vida e Feitos de Júlio César" e foi trazida para o Palácio em 1939.

As tapeçarias eram os objetos mais sumptuosos e caros numa casa nobre. Episódios de História ou Mitologia Clássica permitiam aprender a partir de exemplos do passado.

PNS3457 790X593px

Globo Celeste

  • Christopher Schissler
  • Augsburg, Alemanha, 1575
  • Metal amarelo e ferro
  • Nº Inv. PNS3457

Representação do universo, tal como era entendido no século XVI, com constelações e signos do zodíaco. Teve um par que representava o globo terreste, que entretanto se perdeu. Foi produzido em 1575, por Cristopher Schissler, um dos mais importantes construtores de instrumentos científicos de Augsburgo, na Alemanha. Pelo seu grande tamanho, detalhe de gravação e atualidade de conhecimento astronómico, este globo destinava-se a alguém de alto estatuto social.

É o único globo quinhentista deste género conhecido e o mais antigo existente em Portugal.

PNS3073 790X593px

Escritório

  • Espanha (?), século XVII
  • Madeira, marfim, ferro, tartaruga e veludo
  • Nº Inv. PNS3073

As referências da Antiguidade Clássica convivem com um conhecimento aprofundado dos episódios Bíblicos. Neste escritório com embutidos de marfim e carapaça de tartaruga, observam-se a Anunciação, a Torre de Babel, o encontro de Sta. Isabel e S. Joaquim, e uma cena com um arcanjo.

PNS5757 790X593px

Colcha

  • Índia, século XVIII-XIX
  • Linho, seda e algodão
  • Nº Inv. PNS5757

Um objeto esplendoroso requeria materiais de altíssima qualidade e uma execução de grande primor. As colchas indianas bordadas tiravam partido da seda para criar composições repletas de animais e flores, que prendiam o olhar de quem as admirava.

PNS3595 790X593px

Natureza Morta

  • Pietro Pablo Bronzi
  • Itália, 1660
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3595
PNS3598 790X593px

Barcos em Estaleiro

  • Itália (?), século XVIII, primeira metade
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3598
PNS3600 790X593px

Natureza Morta

  • Tibaldi, Antonio (atrib.)
  • Itália, século XVII, segunda metade
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3600
PNS3601 790X593px

Natureza Morta

  • Tibaldi, Antonio
  • Itália, século XVII, segunda metade
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3601
PNS3603 790X593px

Sagrada Família

  • Bento Coelho da Silveira
  • Portugal, finais do século XVII
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3603
PNS3602 790X593px

Entrada de Henrique IV em Paris

  • França (?), segunda metade século XVII
  • Óleo sobre cobre
  • Nº Inv. PNS3602

O protestante Henrique IV converteu-se ao catolicismo em 1593 para poder aceder ao trono de França. A sua entrada triunfante em Paris marcou o fim das Guerras de Religião e demonstrou que negociar e saber ceder é uma virtude para alcançar poder.

PNS3604 790X593px

Morte de Lucrécia

  • Itália, primeira metade do século XVI
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS3604

A História da Antiguidade Clássica fazia parte da educação dos nobres do Renascimento, sendo uma forma de aprender sobre a virtude do bom governo. Em 510 a.C., após ser violada por Tarquínio, filho do rei dos romanos, Lucrécia suicida-se. O episódio precipitou a revolta que levou à queda da monarquia e à instauração da República de Roma.

PNS3608 790X593px

Sagrada Família com São João Baptista Menino

  • Portugal, segunda metade do século XVII
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3608
PNS3609 790X593px

Morte do Príncipe D. Afonso

  • Portugal, segunda metade do século XVII
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3609

Representação da morte do Príncipe D. Afonso em 1491. Era o único filho de D. João II (1455-1495) e o herdeiro ao trono. Este evento trágico forçou o rei a selecionar o seu primo como herdeiro, que veio a ser D. Manuel I (1469-1521).

PNS3610 790X593px

Natividade

  • Antuérpia, finais do século XVI
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS3610
PNS3629 790X593px

São Francisco de Assis

  • Espanha, meados do século XVII
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3629
PNS3633 790X593px

Cristo deposto da Cruz

  • Mestre Arruda dos Vinhos (atrib.)
  • Portugal, meados do século XVI
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS3633
PNS3634 790X593px

Julgamento de S. Sebastião

  • Portugal, último terço século XVI
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS3634
PNS3635 790X593px

São Sebastião libertando os cativos cristãos

  • Portugal, último terço século XVI
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS3635
PNS3636 790X593px

Filósofo

  • José de Ribera, Oficina
  • Espanha, c.1630
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3636

Existem várias versões desta pintura, elaborada na oficina de José de Ribera, por volta de 1630, o que revela um grande interesse por representar pensadores da Antiguidade Clássica, cujas obras inspiraram e impulsionaram a filosofia europeia dos séculos XV a XVII.

PNS3637 790X593px

Descanso na fuga para o Egipto

  • Baltazar Gomes Figueira (atrib.)
  • Portugal, século XVII
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3637
PNS3638 790X593px

Natureza Morta

  • Flandres (?), século XVII
  • Óleo sobre cobre
  • Nº Inv. PNS3638
PNS3640 790X593px

Natureza Morta

  • Flandres (?), século XVII
  • Óleo sobre cobre
  • Nº Inv. PNS3640
PNS3639 790X593px

São Tiago Maior e Santa Clara

  • Portugal, primeira metade século XVII
  • Óleo sobre tela
  • Nº Inv. PNS3639
PNS3642 790X593px

A Virgem, o Menino, Santa Isabel e São João Baptista Menino

  • Norte da Europa (?)
  • Século XVI, segunda metade
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS3642
PNS3643 790X593px

Calvário

  • Flandres (?), meados do século XVI
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS3643

Neste quadro flamengo do século XVI, temos representado o Calvário, a crucificação de Jesus Cristo. Cristo está no centro da composição, acompanhado da Virgem Maria e de Maria Madalena. Proveniente do Palácio da Ajuda, integrou a coleção deste Palácio em 1940.

PNS6176 790X593px

A Virgem com o Menino

  • Cesare da Sesto (atrib.)
  • Itália, finais século XV
  • Óleo sobre madeira
  • Nº Inv. PNS6176
PNS6177 790X593px

São João Baptista

  • Francia, Francesco (atrib.)
  • Itália, primeiro quartel século XVI
  • Têmpera (?) sobre tecido e madeira
  • Nº Inv. PNS6177

São João Batista é representado envergando uma pele de camelo com um cordeiro ao lado. O cordeiro remete para o momento em que João Batista batizou e reconheceu Jesus como filho de Deus, tendo declarado: “Eis o cordeiro de Deus”. Esta pintura é uma cópia feita na oficina do mestre italiano Francesco Francia, do início do século XVI. Faz parte da coleção do Palácio desde 2010.

PNS2938 790X593px

Arca

  • Portugal, século XVII
  • Vinhático, pau-santo e metal
  • Nº Inv. PNS2938
PNS2948 790X593px

Bufete

  • Portugal, século XVII
  • Pau-santo e bronze
  • Nº Inv. PNS2948
PNS2963 790X593px

Arca

  • Índia, século XVII
  • Madeira de teca, laca e ferro
  • Nº Inv. PNS2963
PNS2965 790X593px

Arca

  • Índia (?), século XVII
  • Madeira (sucupira?), ferro e metal
  • Nº Inv. PNS2965
PNS3069 790X593px

Contador

  • Índia, século XVI-XVII
  • Madeira e marfim
  • Nº Inv. PNS3069

Este pequeno contador é um exemplo precoce de mobiliário realizado na Ásia para o mercado europeu. Foi fabricado nos finais do século XVI, ou inícios do XVII, entre a região do Gujarat, no Noroeste da Índia, e o Sinde, no Paquistão. A decoração mostra figuras humanas vestindo trajes distintos que remetem para práticas europeias e sul-asiáticas. Uma ilusão faz com que as seis gavetas aparentem ser nove. O topo abre-se por meio de um segredo, na parte de trás.

PNS3069B 790X593px

Cofre

  • Índia (?), século XIX
  • Madeira (teca e ébano), marfim e metal
  • Nº Inv. PNS3069B
PNS3076 790X593px (1)

Escritório

  • Espanha, século XVI-XVII
  • Nogueira, veludo, ferro
  • Nº Inv. PNS3076

Os escritórios eram as principais peças de mobiliário nas casas nobres dos séculos XVI e XVII. Neles se guardavam todo o tipo de itens preciosos, como joias ou dinheiro, mas também contratos, escrituras e outros papéis importantes. O poder da casa nobre assentava também sobre direitos e propriedades, que eram atestados através de papéis. Aqui, a sofisticada técnica de embutidos típica de Granada.

PNS3055 790X593px

Armário

  • Portugal (?), século XIX
  • Pau-santo, marfim e metal dourado
  • Nº Inv. PNS3055
PNS6178 790X593px

Escritório

  • Itália/Espanha (?), 1574
  • Nogueira, carvalho, osso de javali e ferro
  • Nº Inv. PNS6178
PNS01 790X593px

Pote

  • China
  • Dinastia Qing - Período Kangxi (1662-1722)
  • Porcelana
  • Nº Inv. PNS01

A porcelana chinesa começou a chegar a Portugal em grandes quantidades a partir dos inícios do século XVI, pois manteve-se como uma alternativa mais conveniente aos serviços de prata que então se utilizavam. No século XVII algumas das peças adquirem uma função essencialmente de aparato, como é o caso deste exemplar.

PNS26 790X593px

Pote

  • Espanha, Talavera (?), século XVI-XVII
  • Faiança
  • Nº Inv. PNS26
PNS3511 PNS3512 PNS 790X593px

Santas Mães e Virgem com o Menino

  • Santas Mães (esquerda) e Virgem com o Menino (direita)
  • Alemanha, século XV-XVI
  • Carvalho
  • Nº. Inv. PNS3511 e PNS3512
PNS6185 790X593px

Busto de Jovem

  • Itália (Florença), século XVI
  • Madeira policromada
  • Nº Inv. PNS6185
PNS5770 790X593px

Almofada

  • Portugal (?), século XVIII-XIX
  • Seda, linho, estopa, fio de ouro e madeira
  • Nº Inv. PNS5770
Camarim Livros 790X593px

Livros

  • Saltério - Portugal, século XVIII; couro, madeira, metal e linho; Nº Inv. PNS3651
  • Antifonário santoral - Portugal (?), século XVIII; couro, madeira, metal e linho; Nº Inv. PNS3652
  • Missal - Portugal (?), século XVIII; couro, madeira, metal e linho; Nº Inv. PNS3654

O domínio do latim, dos autores clássicos e das principais obras canónicas fazia parte da educação nobre até ao século XVIII. O poder do nobre dependia também da sua virtude e eloquência.

Poder

A organização de salas no Paço de Sintra refletia uma hierarquização social encabeçada pelo Rei e pela Rainha.

Este núcleo corresponde ao Paço Real construído no reinado de D. João I (1357-1433) e de D. Filipa de Lencastre (1360-1415). Começa na Sala Grande, à qual podiam aceder todos os que entravam no palácio. O acesso às divisões seguintes era gradualmente seletivo, culminando na Câmara do Rei ou da Rainha. Só alguns membros da alta nobreza, do clero ou embaixadores importantes poderiam aí entrar.

Nenhuma destas salas tinha uma função específica. Era a posição social de quem aí era recebido que definia o seu uso, tornando as relações de poder visíveis no dia-a-dia. A disposição do mobiliário era alterada para se conformar a uma encenação de poder desejada, ou para se adequar ao estatuto social das pessoas presentes.