Corrida Fim da Europa – 29 de janeiro: cortes de trânsito. Saiba mais  /// Acesso ao Parque de Monserrate: Alteração temporária de trânsito. Saiba mais 

Sala Das Pegas 790X593px

Descubra os objetos em exposição no Palácio Nacional de Sintra

Câmara do Ouro

Terceira sala do Paço de D. João I e D. Filipa de Lencastre.

Na Câmara o monarca podia receber pessoas de maior estatuto social, como o fez a rainha D. Catarina de Áustria (1507-1578). Aqui o rei também podia dormir no leito, rodeado pelos seus criados ou algum familiar mais chegado, que dormiam no chão. Assim utilizou o rei D. Sebastião (1554-1578) esta câmara.

Nos séculos XV e XVI esteve coberta de ouro, mas essa decoração perdeu-se. No século XIX servia de sala de jantar.

 

Conheça os objetos expostos nesta sala.

PNS3058 790X593px

Leito de Aparato

  • Itália (?), século XVII-XVIII
  • Madeira (castanho e ébano), latão prateado, cobre pintado, vidro e tecido
  • Nº Inv. PNS3058

Este leito de influência italiana era uma peça de aparato central durante a receção de pessoas importantes. Produzido entre o século XVII e inícios do século XVIII, apresenta cabeceira decorada por medalhões pintados com cenas mitológicas. No topo, em latão prateado, encontra-se o brasão dos antigos proprietários, os Condes de Sabugal. Foi transferido para aqui no século XX.

PNS3094 790X593px

Bufete

  • Portugal, século XVII-XVIII
  • Pau-santo e metal
  • Nº Inv. PNS3094
PNS6186 PNS6187 790X593px

Castiçais

  • Itália, Veneza, século XV-XVI
  • Bronze e ferro
  • Nº Inv. PNS6186/PNS6187
PNS2933 790X593px

Contador

  • Espanha (?), século XVII-XVIII
  • Madeira, tartaruga, bronze
  • Nº Inv. PNS2933
PNS3107 790X593px

Armário

  • Holanda, 1624
  • Carvalho e metal
  • Nº Inv. PNS3107
PNS3042 790X593px

Arca

  • Portugal, século XVIII
  • Madeira e ferro
  • Nº Inv. PNS3042
Az Esfera Armilar 790X593px

Azulejos com Esfera Armilar

Estes azulejos encontram-se exclusivamente no Palácio Nacional de Sintra, estando aplicados na Câmara do Ouro e nos Pátios da Carranca e do Leão. Apresentam a esfera armilar, emblema de D. Manuel I (1495-1521), e terão sido encomendados pelo rei em 1508-1509 à oficina de Fernand Martínes Guijarro e de Pedro de Herrera, seu filho, ceramistas de Sevilha.

Poder

A organização de salas no Paço de Sintra refletia uma hierarquização social encabeçada pelo Rei e pela Rainha.

Este núcleo corresponde ao Paço Real construído no reinado de D. João I (1357-1433) e de D. Filipa de Lencastre (1360-1415). Começa na Sala Grande, à qual podiam aceder todos os que entravam no palácio. O acesso às divisões seguintes era gradualmente seletivo, culminando na Câmara do Rei ou da Rainha. Só alguns membros da alta nobreza, do clero ou embaixadores importantes poderiam aí entrar.

Nenhuma destas salas tinha uma função específica. Era a posição social de quem aí era recebido que definia o seu uso, tornando as relações de poder visíveis no dia-a-dia. A disposição do mobiliário era alterada para se conformar a uma encenação de poder desejada, ou para se adequar ao estatuto social das pessoas presentes.