Jazz em Monserrate: Concerto de apresentação reagendado. Saiba mais | Palácio da Pena: visita ao interior apenas com data e hora marcada, indicadas no seu bilhete; não existe tolerância de atraso. Saiba mais

Parques de Sintra restaura revestimentos interiores do Convento dos Capuchos

23 mai. 2024

No Convento dos Capuchos, estão em curso ações de conservação e restauro dos revestimentos interiores, que, de forma faseada, vão abranger diversas áreas, nomeadamente, Enfermarias; Botica; Sala da Penitência e respetivo átrio; Sala do Capítulo; Livraria; Casa das Águas; e zonas comuns. A intervenção incide, sobretudo, na recuperação dos rebocos e na reposição de cortiças e de madeiras.

 

Os trabalhos na Sala da Penitência têm vindo a revelar algumas decorações no rodapé das paredes, que apontam para um uso do espaço completamente diferente do atribuído até hoje. Na sequência destas descobertas, está a decorrer um projeto de investigação que corrobore a nova interpretação do espaço.

 

Na Botica, e em resultado da investigação arqueológica que antecedeu a intervenção, foi identificado o pavimento primitivo, pelo que o chão desta sala será revestido em soalho de madeira.

 

O projeto, que representa um investimento de cerca de 80 mil euros, será executado até ao final de 2024, e inclui, igualmente, a reposição de portas e de fechaduras e diversas ações de manutenção. Seguindo a política “Aberto para Obras”, a Parques de Sintra está a intervir sala a sala, por fases, de forma a conciliar a visitação do Convento dos Capuchos com as ações de conservação e restauro em curso. Desta forma, os visitantes podem tomar contacto com a complexidade do trabalho de conservação do património e perceber o investimento humano e financeiro que implica.

 

Na última década, os parques e monumentos administrados pela Parques de Sintra receberam cerca de 25 milhões de visitas, tendo a empresa investido 40 milhões de euros no património edificado e natural à sua guarda. Sem recorrer ao orçamento de Estado, a Parques de Sintra aposta num modelo de gestão pioneiro que assenta na capacidade de o património gerar receitas que são depois reinvestidas na sua recuperação e manutenção. Continuando na mesma linha de atuação, futuramente, a empresa prevê investir mais cerca de 30 milhões de euros na valorização dos parques e monumentos que gere.

E7A8802©PSML Jose Marques Silva Bx
E7A8905©PSML Jose Marques Silva Bx
E7A8851©PSML Jose Marques Silva Bx