Castelo dos Mouros: trabalhos de manutenção no Centro de Apoio ao Visitante. Saiba mais | Palácio da Pena: visita ao interior apenas com data e hora marcada, indicadas no seu bilhete; não existe tolerância de atraso. Saiba mais

Locução - Gala da Escola Portuguesa de Arte Equestre

Informamos que podem descarregar gratuitamente a App “Arte Equestre” e acompanhar em tempo real a Gala e ter acesso às biografias de todos os cavalos e cavaleiros. 

 

A Parques de Sintra e a Escola Portuguesa de Arte Equestre dão-vos as boas-vindas e desejam um ótimo espetáculo. 

N7A1976 Copy

Boa noite, bem-vindos à Escola Portuguesa de Arte Equestre.

O espetáculo terá início dentro de instantes.

Não é permitido tirar fotos ou realizar vídeos durante a apresentação.

Informamos que podem aceder gratuitamente ao programa da Gala a partir do QR code existente nas cadeiras.

Para acompanhar a exibição em tempo real podem descarregar a App “Arte Equestre”, com descrições dos números e mais informação sobre os cavalos e cavaleiros da Escola.

Com mais de 40 anos de história e 300 anos de tradição equestre convidamos-vos a viajar por valores e ideais equestres de Reis e Mestres. Invocamos, esta noite, Manoel Carlos d’Andrade, o autor do tratado que todos os dias nos guia. Pedimos-lhe que nos acompanhe nesta viagem pela história da arte equestre e do cavalo Lusitano. Agradecemos, também, a presença e o favor de Sua Excelência, o Marquês de Marialva, estribeiro-mor do reino, que imortalizou a arte equestre na corte portuguesa.

Cavalo em Liberdade

Todos os cavalos da Escola nascem na Coudelaria de Alter, são machos, castanhos, Lusitanos e a sua história remonta há mais de cinco mil anos.

De porte ágil e caráter dócil, as suas características ancestrais distinguem-no das outras raças pelo seu equilíbrio físico e psíquico, versatilidade e agilidade.

Do campo de batalha à elegância da corte portuguesa é aqui que se mostra no seu máximo esplendor.

Carrossel dos Cavalos Novos

Vindos de Alter, os poldros chegam à Escola Portuguesa de Arte Equestre com quatro anos de idade. 

Depois de distribuídos pelo Mestre Picador Chefe cada cavalo evolui até ao mais alto nível de acordo com um método de ensino em que cada cavalo é sempre ensinado pelo mesmo cavaleiro. Na formação de base, designada por Baixa Escola, iniciam-se os princípios e exercícios básicos da sua condução em picadeiro sob o peso do cavaleiro, a passo, a trote e a galope. O pressuposto e objetivo vai em direção ao esplendor da arte equestre e das inúmeras apresentações que os espera ao longo de uma carreira que se deseja longa e para a qual são treinados.

Picaria Real

Passo de 2: É depois de muito ensino, treino e dedicação que cavalo e picador estão prontos para se apresentarem perante o público. E que importante momento é este! Aqui se reencontra o passado, numa lembrança sussurrada; o presente numa afirmação construída e o futuro, numa esperança projetada nas gerações dedicadas e atentas.

Rédeas longas: Eis, agora, um momento de raro saber e beleza equestre: as rédeas longas.

Ares Altos:  Por fim, um dos momentos mais aguardados: os ares altos. Aqui, cavalos e cavaleiros encontram a sincronia perfeita. De exercícios como o Piaffer e a Passage, passando pelo Terra-a-terra preparam-se estes magníficos animais para outros grandes exercícios como as Pousadas, as Levadas, as Balotadas e as Capriolas.

Picadeiro

                                                                                              ::: INTERVALO:::

Jogos da Corte

Chegamos, então, ao momento de justa demonstração da destreza. Ali, o Estafermo, figura de curiosa importância. Acolá a medusa, a relembrar os mitos antigos. Mais além a cabeça e as argolas para o treino da perícia e pontaria. Juntos, simulam os exercícios de batalha e outros que recriam o universo dos torneios, das justas e de um tipo de equitação muito ibérica e portuguesa: a gineta.

E agora desafio o nosso público, é-nos permitido neste momento o perder um pouco do nosso saber estar em sociedade, ditado pelos tratados de civilidade e podemos tornar pública a preferência pelos cavaleiros. Por aí, peço-vos que os apoiemos e que ganhe o melhor! Que comecem os Jogos! 

Solo

Sr. Marquês de Marialva, que viagem! Devo dizer que é bom tê-lo connosco a ensinar a arte equestre, neste momento único de confiança e dedicação entre picador e cavalo. Chegou o seu momento: o solo.

Carrossel

Invocando as figuras de Manoel Carlos d’Andrade e do Marquês de Marialva, despedimo-nos, assim, com o grand final das apresentações régias do Renascimento e Barroco, o carrossel.

Está assim concluída a viagem pela Luz da Liberal e Nobre Arte da Cavallaria.

Convidamos todos a assistirem a uma das “Manhãs da Arte Equestre”, que acontecem de 2ª a 6ª feira, entre as 10:00 e as 13:00, e informamos que a próxima Gala terá lugar no dia 22 de março às 21:30.

A Parques de Sintra e a Escola Portuguesa de Arte Equestre agradecem a vossa presença, desejam a todos um bom fim-de-semana.