Corrida Fim da Europa – 29 de janeiro: cortes de trânsito. Saiba mais  /// Acesso ao Parque de Monserrate: Alteração temporária de trânsito. Saiba mais 

De Freitas Branco a Braga Santos - a herança da portugalidade irreverente

C5 Quarteto Tejo
Novidade

Local

Palácio Nacional da Pena, Salão Nobre

Data

28 maio 2021

Hora

21h00

Mais informações

[email protected]; +351219237300

Programa

Joly Braga Santos (1924-1988)

Quarteto de Cordas Nº1 em Ré menor, Op.4, c.36'

  • “Allegro moderato”
  • “Allegro con fuoco”
  • “Andante tranquillo”
  • “Allegro molto energico ed apassionato”

 

Luís de Freitas Branco (1890-1955)

Quarteto de Cordas (1911), c.23'

  • Moderato
  • Vivo
  • Lento
  • Animado

Biografia do agrupamento

O Quarteto Tejo teve origem nas margens do rio que lhe dá o nome, em Belém, após quatro músicos a residirem no estrangeiro se terem encontrado num curso de aperfeiçoamento e tocado em conjunto. O entusiasmo por abordar a música sem barreiras formais e por experimentar diferentes sentimentos e ideias em união, levou-os a formalizar o quarteto.

No ano da sua formação, em janeiro de 2019, o ensemble apresentou-se em Lisboa, Porto e Castelo Branco. Em Abril, foi um dos grupos selecionados para a residência artística em West Dean College, Inglaterra, onde recebeu instrução intensiva do Quarteto Chilingirian. O grupo é orientado por outros mentores, portugueses e internacionais, incluindo os professores Paul Wakabayashi, Miguel da Silva Quatour Ysaÿe), Kyril Zlotnikov (Jersualem Quartet) e Paulo Gaio Lima.

No verão do mesmo ano, o grupo obteve o 1º Prémio no concurso Prémio Jovens Músicos, na categoria de Música de Câmara. O sucesso no concurso catapultou o Quarteto Tejo para palcos maiores, resultando em atuações no Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, no Palácio Foz, no Palácio da Ajuda, no Festival Estoril Lisboa e no Festival Cistermúsica.

Numa vertente que conjuga performance e pedagogia, o ensemble participou no ciclo “Ouvidos para a Música”, em parceria com o maestro Martim Sousa Tavares, e orientou masterclasses no Conservatório Regional de Música de Viseu, em parceria com a Orquestra Sem Fronteiras.

A temporada 2020/2021 fica marcada pela estreia do grupo na Casa da Música e nos Serões Musicais do Palácio da Pena. Será também na presente temporada que o quarteto irá gravar o seu primeiro álbum, apoiado pela Fundação GDA.

Logos Seroes 2021 05

A segurança é o nosso compromisso

A Parques de Sintra obteve o selo “Clean & Safe” do Turismo de Portugal, que garante a implementação de procedimentos seguros no âmbito da prevenção da COVID-19.

Preçário

Bilhete por Concerto
15 €

Agrupamento:

 

QUARTETO TEJO

  • ANDRÉ GAIO PEREIRA | violino I
  • TOMÁS SOARES | violino II
  • SOFIA SILVA SOUSA | viola
  • BEATRIZ RAIMUNDO | violoncelo

Acesso ao Palácio da Pena para os concertos

Às viaturas dos portadores de bilhete para os concertos dos Serões Musicais é permitida a circulação na Estrada da Pena até ao portão principal do Parque da Pena, bem como a circulação no interior do parque até ao Palácio a partir das 20h00. O mesmo se aplica a quem, sendo portador de bilhete para os concertos, chegue por táxi ou serviço equiparado.

Advertência: Ferramentas online como o Google Maps ou o Waze poderão não fornecer indicações corretas. Fornecemos aqui indicações precisas de como chegar.   

Condições

  • Por questões de segurança, neste espetáculo os lugares são separados.
  • Os lugares são atribuídos por ordem de chegada, dos lugares disponíveis na fila mais perto do palco, para aqueles que se encontram mais perto da porta de saída da sala.
  • Após o início do espetáculo, não é permitida a entrada na sala.
  • Não será devolvido o valor dos bilhetes por falta de comparência ou atraso.
  • Alerta-se para o facto do Salão Nobre do Palácio da Pena não ser acessível a pessoas com mobilidade condicionada e de o percurso desde o local de estacionamento de automóveis até à sala do concerto ser de cerca de 15 minutos, a pé.

Medidas de segurança COVID-19

  • Higienização das mãos antes de entrar na sala
  • Uso obrigatório de máscara, no acesso e durante o espetáculo
  • Uso dos lugares atribuídos. Não ocupe lugares bloqueados
  • Manter sempre a distância mínima de segurança
  • Respeitar as indicações dos assistentes de sala
  • No final do espetáculo, permanecer sentado no lugar até indicação dos assistentes de sala