Logo Psml Small

O Palácio é o grande monumento que cresce na vila e lhe acentua o carácter

Vítor Serrão, historiador da arte

Tudo em Sintra é divino Não há cantinho que não seja um poema

Eça de Queirós, Os Maias, 1888

Sintra é o mais belo adeus da Europa quando enfim encontra o mar

Vergílio Ferreira, Louvar Amar

Dou e outorgo, a vós, rainha Dona Isabel as minhas vilas de Sintra

Rei Dom Dinis, último quartel do século XIII

Duas chaminés acopladas dominam todo o edifício

Hans Christian Andersen, Uma visita a Portugal, 1866

Coleções em Foco – Palácio Nacional de Sintra

Coleções em Foco‘ é uma iniciativa editorial digital da Parques de Sintra que tem por objetivo a publicação e divulgação científica de investigações e estudos sobre objetos, personagens e temas que envolvam os acervos dos Palácios Nacionais de Sintra, Queluz e Pena, ou outros acervos ligados às vivências da família real nestes espaços.

ISBN da coleção: 978-989-99815-1-5

 

Capa da edição número 1 das 'Coleções em Foco'

Número 1:

Retrato de Jovem Nobre, Cavaleiro da Ordem de Calatrava [PDF] [HQ PDF]

Pintura proveniente das coleções da Casa Real, vinculada ao Palácio Nacional de Sintra na fase final da monarquia.

Autoria: Fernando Montesinos (historiador da arte e museólogo, conservador do Palácio Nacional de Sintra).

Edição: Parques de Sintra, 2017

ISBN: 978-989-98669-8-0

O primeiro número da série ‘Coleções Em Foco’ diz respeito a um retrato de corte que ingressou nas coleções da Casa Real como “Retrato do rei D. Sebastião”. Uma identificação posta em causa desde cedo, ainda no período monárquico. A mudança oficial para “Retrato de jovem nobre, cavaleiro da Ordem de Calatrava” remonta a 2006, bem como a atribuição da autoria a Juan Pantoja de la Cruz (c.1553-1608), principal retratista da corte espanhola entre final do século XVI e início do século XVII, durante o reinado de Felipe III (Filipe II de Portugal). Trata-se de uma pintura incontornável do acervo do Palácio Nacional de Sintra, sobre a qual persistiam ainda muitas interrogações.

A presente publicação, ricamente ilustrada, fornece a necessária visão de conjunto acerca da história do retrato, explicando também a razão de determinadas afirmações, interpretações e hipóteses. As pesquisas e estudos associados possibilitaram a aproximação ao retrato a partir de diferentes perspetivas e contextos, dando lugar à concretização dos objetivos assumidos na investigação, designadamente:

• Confirmar a autoria de Juan Pantoja de la Cruz;
• Identificar o personagem representado de forma conclusiva, a partir da relação com outro retrato idêntico de Pantoja de la Cruz já identificado;
• Evidenciar os laços familiares do retratado com a nobreza e realeza portuguesa e espanhola através de estudo genealógico;
• Propor uma data, local e contexto de produção da pintura;
• Analisar o retrato do ponto de vista iconográfico à luz dos acontecimentos que rodeiam a encomenda e dos códigos da retratística áulica da época;
• Recuperar parte da memória da circulação do retrato anterior à entrada nas coleções da Casa Real, expondo os vínculos da obra com o colecionismo europeu da 2ª metade do séc. XIX;
• Reconstituir a cronologia do processo de aquisição e a via de chegada da pintura a Portugal;
• Identificar os intervenientes no processo de aquisição, bem como a data, local e preço de compra;
• Confirmar o papel da rainha D. Maria Pia como promotora da compra;
• Expor as razões da incorporação da pintura nas coleções reais como “Retrato do Rei D. Sebastião”.

O primeiro número da série ‘Coleções Em Foco’ contou com a colaboração do Norton Simon Museum (Pasadena, Califórnia) e do Museo Nacional del Prado (Madrid).

img pintrest